Conlutas: o maior fura-greve da categoria

Primeiro, a Conlutas/PSTU se aliou com o PCdoB/CTB e agora com a Articulação/PT para acabar com a greve

heitor

Os sindicatos ligados à Conlutas nos Correios aprovaram na semana passada uma moção de repúdio à secretária-geral da Fentect, Anaí Caproni, membro da corrente Ecetistas em Luta (PCO). Nessa moção, os sindicatos da Paraíba, Pernambuco, Vale do Paraíba, São José do Rio Preto e Rio Grande do Sul, além de atacar a companheira Anaí, por supostamente não “defender” os trabalhadores desses estados que foram levados, pela confusão e desinformação das direções sindicais, a realizarem uma greve antecipada para apoiar o golpe da empresa e da Findect.

A calúnia contra o PCO e a direção majoritária da Fentect, o Movimento de Oposição ao Peleguismo (MOPe), é mais uma tentativa desses sindicatos, os últimos remanescentes da FNTC (conhecida como Federação Anã), de criar pretextos para dividir o movimento nacional dos Correios em mais uma federação.

A calúnia ainda é usada como pretexto para mais um golpe contra a greve. Aprovaram o corte no repasse das mensalidades para a federação. Em plena campanha salarial, quando os trabalhadores necessitam ao máximo de estrutura para organizar a greve, os sindicatos ligados à Conlutas cortam o repasse da federação.

Não por acaso, é exatamente o que está fazendo o secretario de finanças da Fentect, José Rivaldo “Talibã”, da Articulação Sindical/PT, que no meio da campanha salarial decidiu boicotar todas as iniciativas de luta tomadas pela Fentect. Essa semelhança na atitude não é mera coincidência. Agora, fica claro que o problema da Conlutas não é o “governismo” conforme eles tanto apregoam. A Articulação Sindical/PT e o PCdoB dominaram a Fentect há anos e foram os responsáveis pelas maiores traições à categoria e o PSTU/Conlutas e seus aliados nunca pensaram em cortar nenhum repasse.

A Conlutas mais uma vez se alia ao PT para atacar a oposição, como ficou claro no golpe do rebaixamento da pauta. O interessante é que justamente os que vociferam contra a Fentect não hesitaram em assinar um informe forjado, em conjunto com o PT e com o logotipo da própria Fentect.

A ação da Conlutas e da Federação Anã ao aprovar o corte do repasse para a Federação em plena campanha salarial é uma ação de verdadeiros fura-greves, que de fato são.

Há ainda mais semelhanças entre eles e os pelegos do PT. Em São Paulo e no Rio de Janeiro os diretores da Fentect do PT estão furando a greve nacional, eles simplesmente não suspenderam sua liberação sindical, ou seja, estão recebendo normalmente, enquanto os trabalahdores em greve, incluindo, os sindicalistas do MOPe, estão tendo seus dias descontados dos salários. Da mesma maneira, os membros da Conlutas nesses dois estados, os maiores aliados do golpe das diretorias desses sindicatos, também não estão em greve e estão fazendo a campanha aberta nos setores contra a greve, repetindo como línguas de aluguel da empresa, todas as mentiras e ameaças.

A Conlutas, nos Correios, entrou para o rol de pelegos fura-greves, daquele tipo que não tem vergonha de assumir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s