Mesa de Negociação? Reunião da ECT com presidentes dos sindicatos: Quadrilha unificada

Empresa quer voltar no tempo das traições e fazer na mesa com Cantoara, Diviza, Ronaldão Bianual, Talebã e Amanda, o que não conseguiu fazer na Campanha Salarial com o Comando Amplo de negociações da Fentect

nelson freitas e cantoara
 Nelson Freitas e Cantoara, em 2010.

Aconteceu no último dia 12 de setembro a primeira reunião convocada pela nova Vice Presidência de Recursos Humanos da ECT com presidentes de sindicatos em Brasília.

A nova vice-presidência tomou posse em meio a Campanha Salarial. Nelson Freitas que assumiu diante das dificuldades que a direção da empresa e o governo estão enfrentando para levar adiante seus planos de privatização do Convênio Médico da categoria dos Correios.

Para isso a empresa entrou com o Dissidio no TST (Tribunal Superior do Trabalho) e agora está realizando o que afirmava ser impossível de realizar durante a campanha salarial. É o fim da era de intransigência na ECT? Ou a organizando um novo ataque contra os trabalhadores, talvez ainda pior que os anteriores como o acordo bianual e o PCCS 2008?

A recusa de negociar com a Fentect

Em 2013 o Tribunal Superior do Trabalho reconheceu mais uma vez a Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios) como a legítima representante da categoria em nível nacional.

Nesse sentido, pelo fato de os Correios serem uma única empresa nacional a Fentect funciona na prática como um sindicato nacional, que representa todos os trabalhadores dos Correios.

Por isso mesmo o estatuto da Fentect prevê medidas que visam maior democracia e ampla participação das bases. Como o fato de que as negociações coletivas se dariam com um Comando de Mobilização e Negociação Amplo, com representantes de todas as 35 bases sindicais, referendados em assembleias.

Esse estatuto foi aprovado no Congresso de julho de 2012 quando o bloco do Mope (Movimento de Oposição ao Pleguismo) derrotou a Articulação Sindical/PT, abandonada pelo PCdoB/CTB.

Além disso, o Congresso reforçou a necessidade de realização de atividades nacionais, como atos e manifestações em Brasília (como se pôde ver nas duas últimas campanhas salariais) e encontros como Plenárias, com representantes eleitos pela base para definir os rumos das campanhas etc. e, finalmente, decidiu que é necessária aprovação de uma maioria de bases sindicais (dois terços) para que qualquer proposta seja aprovada e assinada, como o acordo coletivo da categoria, por exemplo.

Sindicatos unificados, ou melhor, Quadrilha reunida

Nas duas últimas campanhas salariais uma das razões que levaram a ECT a recorrer ao TST foi que, apesar de ainda ter alguns de seus aliados na mesa (como Amanda presidente do Sintect-DF, Talebã, secretário-geral da Fentect) não tinha maioria, pois não contava com a presença dos traidores divisionistas das direções dos sindicatos de São Paulo e Rio de Janeiro, mais Bauru, Tocantins, Rondônia e Rio Grande do Norte.

Esses são sindicatos que passaram por cima da vontade de unidade que é expresso por toda categoria e se desfiliaram da Fentect, se filiando a uma federação sem registro no Ministério do Trabalho chamada Findect, e apelidada de “paraguaia” pelos trabalhadores.

Foi para reunir seus traidores e se posicionar contra a democracia em vigor com as mudanças na Fentect, que a direção da ECT se recusou a negociar durante a campanha salarial e agora diz que vai realizar uma mesa permanente de negociação, com os presidentes dos sindicatos de todo o país. A empresa quer se livrar da nova direção da Fentect, mas principalmente, do poder dos trabalhadores de base.

Para a Fentect e o Comando Amplo, a Empresa disse que não havia condições materiais, estrutura para caber todas as pessoas, que seria inviável tantas pessoas na mesa, que não liberaria todos os negociadores… Para os presidentes dos sindicatos, ofereceu passagem, hospedagem, diária (ajuda financeira), e toda estrutura para a reunião. Só não fala em transmitir ao vivo, coisas que os sindicatos também não defendem.

A empresa no decorrer das negociações com o Comando da Fentect chegou a propor mesas temáticas, que seriam semelhantes à atual proposta de mesa permanente. Mas como seria com o Comando da Fentect a direção da ECT não fala mais no assunto.

A reunião do dia 12 mostrou o porquê: além da banda podre que continua dentro da Fentect e contra a qual o Bloco que ganhou o Congresso de 2012 (Mope-Movimento de Oposição ao Peleguismo) se comprometeu a luta até derrotar completamente (Talibã, Amanda DERET-Marmitex e outros da Articulação Sindical/PT) estava o vendido maior da categoria, de nome Manoel Cantoara, e os divisionistas do PCdoB (Sintect-SP/Diviza e Rintect-RJ/Ronaldão Bianaual.

São os verdadeiros “sindicatos unificados”, ou melhor “quadrilha unificada. Para lembrar: Manoel Cantoara, saiu do movimento sindical, saiu de Alagoas, cortou o cabelo e alinhou o terno, para assumir cargo na ECT recebendo mais de 15 mil reais, enquanto a categoria amarga os ataques da empresa.

A empresa quer voltar no tempo de golpes como o PCCS 2008, o acordo bianual e outros. Mas convidar exclusivamente os presidentes dos sindicatos, recusar o convite à Fentect, negando inclusive a existência de seu órgão de negociação (o Comando Amplo) deliberado pela categoria democraticamente é mais do que uma jogada política para armar um golpe contra a categoria como nos tempos do comando de sete membros. É também uma intervenção da direção da empresa no movimento sindical. Intervenção que foi derrotada na campanha salarial, ao ponto de a ECT ter de recorrer ao TST para impor a sua vontade. O que não foi completamente conquistado, pois não conseguiu atacar o plano de saúde dos trabalhadores, o que pretende fazer agora, com a quadrilha unificada na mesa de negociação permanente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s