Direção da ECT (PT-PCdoB) anuncia a privatização do Plano de Saúde no fim do ano

O presente de Natal para os ecetistas

Com a ajuda dos sindicalistas traidores – como sempre –, a  empresa está privatizando, às escondidas – como  sempre –, o  Convênio Médico da categoria

Sorrateiramente, como vem fazendo desde o começo, a direção da ECT está anunciando que a partir do dia 1o de janeiro não será mais a operadora do Correios Saúde, passando todas as “responsabilidades” para as mãos da Postal Saúde.

Esse anúncio está circulando no site do Postal Saúde (http://postalsaude.com.br/blog/?p=210), ou seja, para que ninguém fique sabendo o que realmente está acontecendo. Esse é mais um capítulo do golpe no Convênio Médico da categoria. Tudo começou quando, em 30 de abril, às 18 horas, ou seja, em um fim de expediente de véspera de feriado, no edifício sede dos Correios em Brasília, a direção da ECT juntou, em uma reunião fantasma, um punhadinho de chefes e diretores de cúpula para aprovar a criação da Caixa de Assistência Postal Saúde. Se dependesse da empresa, até hoje os trabalhadores não saberiam do que se trata.

Estão fazendo tudo às escondidas porque sabem que os trabalhadores não concordam com a mudança no Plano de Saúde. Mudança esta que vai significar a destruição desse direito.

Agora, novamente a empresa está fazendo as coisas na surdina. Nos órgãos oficiais da empresa nada ou muito pouco se ouve falar do Postal Saúde. Mas toda a armadilha já foi montada. Segundo as informações no desconhecido site do Postal Saúde, “A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (…) vem comunicar que não mais operará planos de saúde, de forma que foi criada a Postal Saúde – Caixa de Assistência e Saúde dos Empregados dos Correios (…), que se responsabilizará por toda a administração e a gestão da totalidade do Plano de Saúde, antes exercidas pela ECT, a partir de 1o de janeiro de 2014.” Acrescentam ainda a informação cínica de que não haverá alterações nas condições vigentes, o que é uma completa mentira, basta ler o estatuto da Postal Saúde:

“Art. 10 – Sem prejuízos de outros previstos em normas específicas, são deveres dos associados:

(…)

II. pagar, em dia, as obrigações financeiras devidas ao Postal Saúde”.

 

Tudo está mais ou menos nas entrelinhas, mas o fato é que a Postal Saúde foi a maneira encontrada pela direção da ECT de privatizar o Convênio da categoria. O que está sendo chamado de “adequação” às normas da ANS (Agência Nacional de Saúde) significa apenas que o Plano de Saúde dos trabalhadores dos Correios estará agora sujeito a toda exploração e abusos dos Planos de Saúde privados, que o brasileiro conhece bem.

Esse é o maior golpe da direção da empresa contra os trabalhadores em muitos anos. Golpe que está contando com a ajuda sempre canina dos sindicalistas pelegos do PT-PCdoB, que estão participando de reuniões ilegais com a empresa e assinaram Ata autorizando a mudança, sem sequer consultar os trabalhadores.

A categoria dará seu troco contra os traidores e contra a direção da empresa. Está marcada a greve para o dia 30 de janeiro, contra o golpe da Postal Saúde, pela manutenção e ampliação do Convênio Médico dos trabalhadores

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s